Golpistas utilizam perfis falsos do Procon para enganar as pessoas na pandemia

Reprodução

O Procon-SP já identificou pelo menos seis perfis falsos em suas redes sociais que estão sendo utilizados por fraudadores, nesse momento de pandemia da Covid-19, para pedir dados pessoais dos internautas e aplicar golpes. Os casos encontrados já foram enviados a Polícia para as providências cabíveis.

Os perfis oficiais do Procon-SP são: @proconsp (facebook e instagram) e @proconspoficial (twitter); e o site é o procon.sp.gov.br ((https://www.procon.sp.gov.br/))

Entenda o golpe
De acordo com relatos das vítimas, os fraudadores entram no perfil oficial do Procon-SP para acessar os comentários e depois procuram o consumidor pedindo seus dados pessoais, principalmente o telefone e nome completo, com posse desta informação, o fraudador envia um código por SMS, que serve para hackear o WhatsApp da vítima e aplicar os golpes.

Os perfis falsos identificados são:
1) https://www.instagram.com/proconsp_suport/

2) https://www.instagram.com/suport_proconsp/

3) https://www.instagram.com/proconsp9/

4) https://www.instagram.com/proconmaranhaosuport/

5) https://www.instagram.com/sac_proconsp/

6) https://instagram.com/suport_procon_sp?igshid=1j1qidi34ih9o

“O consumidor deve ficar atento ao endereço oficial e desconfiar quando for solicitado seus dados pessoais, já que a fundação não pede essas informações por meio de suas redes sociais. As páginas oficiais da instituição são para orientar os cidadãos sobre os seus direitos nas relações de consumo, prestar informações relevantes sobre o que está acontecendo no momento e receber denúncias de práticas abusivas”, alerta Fernando Capez, secretário de defesa do consumidor.

Dicas para não cair em golpes:
a) Nunca envie seus dados pessoais;
b) Avalie a atividade do perfil, considerando que a página oficial da instituição posta vários conteúdos específicos sobre defesa do consumidor;
c) Verifique a data da criação do perfil: o facebook e o twitter são de 2012 e o instagram, de 2019;
d) Cheque a quantidade de seguidores do perfil: no facebook são 245 mil; no twitter, 55 mil e no instagram 45 mil;
e) Faça uma verificação em um buscador (Google, por exemplo) sobre informações oficiais do Procon-SP.

O consumidor deve denunciar os perfis falsos à Fundação Procon-SP para que sejam tomadas as providências necessárias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*