Coluna “Nos Bastidores do Santos FC”- 20/08/2020

Debandada
Nabil Khaznadar ficou em último lugar nas duas últimas eleições. Tem um grupo considerado pequeno, e agora ficou menor ainda. Grande parte de seus poucos seguidores estão aderindo à provável candidatura de Ricardo Agostinho, que promete montar uma chapa competitiva.

Reprodução/twitter

Debandada 2
Com Nabil permaneceram apenas seu fiel escudeiro o delegado de Polícia Fabio Pierry, que foi seu candidato a vice na última eleição, e Josiel Teixeira, líder e único integrante do Movimento “Vem pra Sampa Peixão”.

Debandada 3
Os seguidores de Nabil não concordaram com a entrada do grupo no chamado “chapão”. Preferiram acompanhar Ricardo Agostinho, que, em 2017, apoiou Nabil, mas estava na chapa do ex-Presidente Modesto Roma. Agostinho já falou que quer como candidato a vice-Presidente Ronald Monteiro, conhecido como Ronald McDonalds, proprietário várias franquias da rede de lanchonetes, e ressuscitará personagens esquecidos da política santista, tais como: Caio Di Steffano e Pedro Luiz Nunes Conceição. Ou seja, a conhecida “turma da Vila Rica”. Agostinho acredita que terá o apoio das Embaixadas do Peixe.

Não sou não
O delegado Fabio Pierry, em contato com a coluna, afirmou que ” Primeiro, nunca fui delegado no Santos ou associado/conselheiro na Delegacia. Não sou e nunca fui fiel escudeiro do Nabil, apenas Vice dele. Ele sempre teve o grupo dele de SP e nós aqui um em Santos, o Santos Autêntico. Eu e o Carlinhos Fonseca, ex-candidato a vice na penúltima eleição na chapa do Nabil, saímos desse grupo há muito tempo. Ao contrário do que você mencionou, a maior parte do Santos Autêntico está comigo e com o Carlinhos e não com o Agostinho e eu provo isso pra você”, declarou.

Apoio das embaixadas
Mas Agostinho ainda não bateu o martelo sobre sua candidatura. Espera o apoio das embaixadas. O problema, é que o funcionário do Santos, responsável pelas Embaixadas, Daniel Gonzalez está em franca campanha para Fernando Silva, o candidato da situação. Tanto é que o embaixador de Campinas, Thiago Silvestroni, já publicou nota de apoio à gestão e a candidatura de Fernando Silva.

Informação sigilosa
Além da nota de apoio, Silvestroni publicou em suas redes sociais um anúncio convidando os sócios interessados que queiram fazer reunião virtual com Fernando Silva para que o procurem. O detalhe, é que neste anúncio, ele já cita até qual será o número de corte das matrículas dos associados que terão direito a participar das chapas do Conselho: 168010.

Informação sigilosa 2
Como este tipo de informação ninguém ainda possui, fica cada vez mais claro para quem está atento aos bastidores da eleição, que Fernando Silva será o candidato da situação, contando com o apoio de José Carlos Peres e seus funcionários apadrinhados que trabalham no clube.

Caravana
Para quem não lembra, Thiago Silvestroni é o embaixador que organizou caravana gratuita de Campinas para Santos, para eleitores votarem pela permanência de Peres no processo de impeachment.

Carência
Agostinho vem se queixando a pessoas próximas, que recebeu pouca atenção dos membros do “chapão”, e que não souberam reconhecer o seu potencial político.

Balão de ensaio
Na verdade, os experientes analistas políticos veem a postulação de Agostinho apenas como mais uma candidatura nanica, juntando-se a Vagner Lombardi e Rodrigo Marino, como candidatos que dificilmente consigam formar uma chapa. Aliás, se juntarem os três em um mesmo grupo, continuarão com dificuldades na montagem de chapa competitiva. A tendência é que os três apoiem outras candidaturas com chances reais de vitória.

Pedido de desistência
A coluna apurou que Rubens Marino, tio de Rodrigo Marino, estaria tentando convencê-lo a todo custo a desistir de sua campanha para aderir à candidatura de Daniel Curi, que segundo ele tem um grupo de apoio mais sólido. Rubens Marino goza de grande conceito no Conselho do Peixe, já tendo exercido diversos cargos no Clube. Experiente, segue prestigiado, apesar de recentemente ter participado da composição da confusa CIS que se demitiu coletivamente, após terem se atrapalhado na condução do processo de reprovação das contas referentes a 2018, que ocasionou na absolvição de Peres.

Rubão negou
Rubão garante que continua apoiando seu sobrinho. “Sou muito amigo dos Curi e até conversei com o Daniel, que me perguntou sobre a candidatura. Acho que o Santos precisava de uma candidatura de união, mas não existe esse apoio ao Daniel”, disse.

Cargo pra todo lado
Sem ter o mesmo problema de montagem de chapa, Miltinho Teixeira tem deslanchado bem em sua lista de apoio. Porém, mais para frente enfrentará problemas, pois está oferecendo cargos remunerados a torto e a direito, sem nenhum critério. Dizem que está oferecendo o mesmo cargo para diversas pessoas. Já ofertou inclusive a importante função de CEO para mais de uma dúzia de pessoas.

Pires na mão
Miltinho recentemente acolheu Celso Pires, ex-coordenador da campanha de Esmeraldo Tarquínio em seu grupo. Pires acabou aceitando o convite de Miltinho. Após ser expulso por Tarquínio, já havia se oferecido para coordenar outras chapas.

Pires na mão 2
Celso Pires chegou com tudo na campanha de Miltinho. Afastou Orlando Parra e Macedo Reis da coordenação geral para que pudesse mandar em tudo sozinho.

Pires na mão 3
Em recente reunião virtual com os apoiadores de Miltinho, falou que tem informações de bastidores que o chapão em breve naufragará e conseguirá trazer como candidato a vice de Miltinho, graças a sua influência e poder de persuasão, Walter Shalka,Andres Rueda ou Celso Jatene. Que era para Miltinho escolher um dos nomes que ele iria trazê-lo ao seu novo chefe. Como a maioria dos presentes eram jovens inexperientes, Pires foi ovacionado e está sendo chamado por todos como “mestre das articulações”.

Brincadeira de mau gosto
Viralizou nas redes sociais uma brincadeira em que o prefeito de Santos Paulo Alexandre Barbosa chamou o deputado estadual e conselheiro do Peixe Caio França de corintiano, durante a solenidade de inauguração do monumento em homenagem ao Santos FC na entrada da cidade. Como Caio não retrucou na hora, pois estava sem o microfone, iniciou-se um movimento de santistas nas redes sociais pedindo a saída de Caio França do Conselho do Santos. Uma injustiça, pois todos sabem que França é santista fanático e está sempre acompanhando os jogos do Peixe!

Fora Peres!
Na mesma solenidade, um grupo de torcedores ligados às organizadas do Santos, compareceram em expressivo número portando faixas exigindo a saída do Presidente Peres. Até as autoridades presentes fizeram coro no pleito do grupo e endossaram os cânticos de Fora Peres!

Gafe
Peres não compareceu e tampouco mandou algum membro do Comitê de Gestão representar o Santos em tão significativa e pomposa cerimônia. Edinho, filho de Pelé, que trabalha nas categorias de base do Peixe representou oficialmente o Clube e seu pai. Convenhamos, que apesar de Edinho, ser o príncipe, filho do Rei do Futebol, institucionalmente Peres cometeu mais uma grande gafe e indelicadeza com o prefeito Barbosa, já que apesar do título real Edinho é apenas mais um funcionário subalterno do Clube.

Gafe 2
Não é a primeira vez que Peres comete uma gafe com o prefeito de Santos. Logo que foi empossado em 2018 faltou em uma reunião na Prefeitura alegando que ficou preso em seu veículo e só conseguiu sair após à chegada dos bombeiros. No baile oficial da cidade de 2019 Peres compareceu sem estar devidamente trajado e foi barrado na entrada pelos seguranças do evento.

Revolta
Os proprietários de lojas de esportes do município de Bertioga estão descontentes com o membro do Comitê de Gestão Matheus Rodrigues, que nas horas de folga atua como vereador na cidade. O motivo é que eles não conseguem mais vender camisas do Peixe em seus estabelecimentos, pois há meses ocorreria farta distribuição gratuita de camisas na Câmara Municipal.

Ciúmes
Pedro Doria tem reclamado para pessoas próximas que estaria sofrendo muitas perseguições infundadas. Alega que seu colega de CG Matheus Rodrigues tem mais participação do que ele atualmente na gestão, e que Rodrigues é pouco mencionado e cobrado nas redes sociais.

Processo
Pedro Doria, Matheus Rodrigues e José Bruno Carbone, membros do Comitê de Gestão, entraram com uma ação judicial contra Marcelo Teixeira, presidente do Conselho Deliberativo, pedindo a anulação da reunião que reprovou as contas de Peres relativas ao ano de 2019. Alegam que existiam 35 conselheiros inadimplentes, e destes, 04 exerceram seus direitos a voto, o que não seria permitido.

Processo 2
Os três só se esqueceram que o membro do Comitê de Gestão Paulo Schiff também figurava na lista como inadimplente há 553 dias, pois o mesmo é conselheiro nato. Ou seja, se esta tese deles fosse acatada pela justiça, todas as decisões do Comitê de Gestão neste último ano também poderiam ser anuladas. Em tempo, o juiz negou o pedido dos três.

Processo 3
É praxe a secretaria social do Clube enviar à secretaria do conselho antes das reuniões a lista com conselheiros eventualmente inadimplentes há mais de 60 dias.

Leãozinho
Os gestores têm como advogado Jorge Leão Freire Dias, que em 2018, entrou com diversos processos visando anular o procedimento de impeachment, não obtendo êxito em nenhuma tentativa. Coincidentemente, o filho de Leão ganhou uma vaga nas categorias de base do Santos naquela época, permanecendo até hoje.

Devedores
Alguns nomes chamam a atenção, pois são considerados conselheiros ilustres: Odílio Rodrigues Filho, ex-presidente, devendo há 116 dias; Bruno Covas, prefeito da Capital, devendo há 308 dias; Cesar Conforti, ex-vice-presidente da gestão Modesto Roma, devendo há 129 dias; Higor Ferreira, vereador em São Vicente, devendo há 148 dias; Paulo Eduardo Barbosa, Delegado de Polícia e irmão do prefeito de Santos, devendo há 148 dias; Rafael Leal, secretario de Cultura de Santos, devendo há 484 dias; José Paulo Fernandes, ex-vice-presidente, devendo há 103 dias.

Devedores 2
A lista também possui nomes menos conhecidos, porém não menos participativos, como: Guilherme Kastner, o “Guga”, devendo 118 dias; Luciano Nunes, o “Pastel”, ex-presidente da Torcida Jovem, devendo há 179 dias; João de Moraes Carvalho, o “Joãozinho Malcriado”, devendo há 84 dias; e Nilton Ramalho, ex-presidente da ONG Santos Vivo, devendo há 477 dias.

Tudo combinado?
Chama a atenção que muitos dos conselheiros em débito com o clube, são pessoas que possuem ligação umbilical com membros da gestão. Seria uma estratégia premeditada para inviabilizar as decisões do órgão colegiado?

Emprego público
Ressaltando que o prefeito Bruno Covas é o chefe da filha de Peres, Daniella Rocco Peres, que trabalha na Prefeitura da Capital, em cargo comissionado (sem concurso público), nomeada na secretaria de Vitor Aly, ex-conselheiro santista ligado ao grupo de Odílio Rodrigues.

Reprodução

Bola dentro
O Conselheiro Alexsandro Soares, que é defensor público, tem se apresentado como candidato a Presidente do Conselho para a próxima legislatura (mesmo se saber se terá espaço em alguma chapa) deu uma bola dentro. Está recolhendo assinaturas dos conselheiros com o intuito de afastar os três membros do CG que pedem a anulação da reunião, já que o juiz determinou que o Santos faça parte da ação, no polo passivo.

Conflito de interesses
A fundamentação de Soares é que os representantes do clube não podem processar o próprio Clube. Não podem fazer parte do polo ativo e passivo em um mesmo processo. Existe conflito de interesses neste caso. Faz sentido a tese de Soares!

Momento difícil
Soares também pede no documento para que Paulo Schiff, membro do comitê de gestão que está inadimplente há 553 dias, também seja afastado até que pague suas mensalidades.

Barganha
Murillo Barletta continua se reunindo com todas as chapas. Diz que é candidato a presidente, mas que abre mão de sua candidatura se alguém lhe oferecer a vice-presidência. Barletta tem se apresentado juntamente com amigos ligados a outros grupos, como se fizessem parte de sua turma, para ganhar peso nas reuniões.

Almoçando com Deus…
Durante o processo de impeachment de Peres em 2018, Barletta foi visto almoçando em um restaurante da Ponta da Praia em Santos com o empresário Luiz Taveira, opositor de Peres. O tom da conversa era a favor do impeachment. Na mesma data ainda, aproveitando a mesma mesa, só que no jantar, Barletta sentou com Pedro Doria e o empresário Cidão do Sindicato, aliados de Peres, sendo que desta vez o conteúdo da conversa era contra o impeachment.

…e jantando com…
Como todos lembram, o processo de impeachment de Peres acabou sendo reprovado pelos associados e posteriormente a isso o filho de Barletta, o analista de desempenho Raphael Barletta, ganhou uma vaguinha de emprego nas categorias de base do Peixe.

Programação
A Terceira Via Santista, grupo umbilicalmente ligado a Orlando Rollo, lançou um projeto de lives pelo instagram. Nas terças o advogado Fabio Rabello fala sobre direito desportivo, às quintas, Junior Curitiba, fala sobre gestão de futebol e as sextas, Rodrigo Galvão fala sobre futebol, sempre levando um convidado renomado de cada área.

Programação 2
Às segundas-feiras, a Terceira Via apresenta o programa Terceira Visão Santista tendo como âncora Luiz Fernando Cardoso, conhecido como “Xarope”. A transmissão é realizada pelo facebook, levando diversos convidados semanalmente. A pauta é falar da gestão Peres. É uma programação muito variada, para um grupo que não pretende lançar candidatura própria nesta eleição.

Campanha para vice
Orlando Rollo tem declarado que apoiará o candidato a presidente que represente a união dos grupos de oposição, não fazendo restrição a nenhum nome. Entretanto, para candidato a vice-Presidente, Rollo tem feito campanha para o Delegado de São Paulo Nico Gonçalves, aquele mesmo que recentemente prendeu Queiroz em Atibaia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*