Coluna “Nos Bastidores do Santos FC” – 10/08/2020

De graça
A semana começou quente com um almoço entre o membro do Comitê de Gestão e Vereador em Bertioga, Matheus Rodrigues, e o membro do Chapão, José Renato Quaresma. Quaresma propôs a Rodrigues que seria o diretor de Futebol do Santos de graça até o fim do ano e apoiaria a chapa Pedro Dória Mesquita/Matheus Rodrigues no Santos em 2020.

José Renato Quaresma foi CG de Modesto Roma Jr.

Em discussão
A proposta de Quaresma está em debate durante toda semana no grupo de whatsapp do CG. Peres é favorável, Pedro Dória não gosta da ideia.  A nomeação provisória de Renato, que já estava no clube, é um indício de que Peres pode sim aceitar a proposta de Quaresma.

Quaresma foi candidato a vice de Rueda em 2017

Paraquedas?
Seria esse o paraquedas que Quaresma está esperando para sair do Plunct Plact Zum, conhecido por Chapão?

Gulhotina
A Comissão de Inquérito e Sindicância do Conselho do Santos já recebeu os documentos da Mesa Diretiva sobre a reprovação das contas de Peres de 2019, e está apta a dar andamento ao novo processo que pode culminar em alguma punição a Peres, Rollo e seus gestores. Os gestores vão ser intimados para apresentar suas defesas. O clube tem uma dívida de R$ 600 milhões.

Carrascos
A CIS atual é presidida por Vidal Sion Neto, tendo Marilia Bonavides como relatora e como membros Marcelo Afonso Prado, Ricardo De Moraes e Paulo Silvares.

Cuca voltou
Após fazer uma operação e fugir de Peres rumo ao São Paulo FC um mês depois, o técnico Cuca voltou ao Santos para sua terceira passagem. Vale lembrar que o técnico deixou o clube por baixo em 2008 e 2018. Ainda disse que ia ficar um ano sem trabalhar e foi um mês e meio depois para o São Paulo. E saiu porque não suportava mais o Peres. O desemprego mudou a paciência de Cuca?

Somos Todos Santos
Depois de chamar Peres de incompetente, não profissional e mentiroso, Peres o contratou de volta. Depois dessa, não será surpresa para esta coluna se na eleição do clube, em dezembro, tivermos a reedição da Chapa Somos Todos Santos com Peres presidente e Orlando Rollo vice. Afinal, Peres parece “perdoar” tudo.

Campanha na Web
O torcedor Flávio Santos FC lançou uma campanha interessante no Facebook intitulada “Ser Vereador em Bertioga é a maior Moleza!”. O alvo o membro do Comitê de Gestão do Santos, Matheus Rodrigues, que fica mais na Vila do que em Bertioga.

Vereador confirmado
Como esta coluna antecipou em sua última edição, o jornalista Ademir Quintino, torcedor fervoroso do Santos, anunciou sua pré-candidatura a vereador em Santos neste sábado (8). Promete ser o representante do Santos FC na Câmara de Santos.

Padrinhos
Filiado ao PSL, antiga legenda do presidente Jair Bolsonaro, Quintino terá como padrinhos o presidente da Câmara de Santos e ex-atleta do Peixe, Rui de Rosis, e o deputado federal e conselheiro do Santos FC, Junior Bozzella.

Adeus, Uruguai
Após a última coluna denunciar a presença de Peres e família no Uruguai, em fazenda de Juan Figger, que atendeu pedido de Renato Duprat, Peres voltou a Santos para assinar com Cuca e participar do primeiro treino. Quis vender a impressão que ele e Cuca fumarão o cachimbo da paz.

Filha virou alvo
Peres voltou só. Sua esposa, Maria de Lourdes Rocco, e sua filha, Daniela Rocco Rocco Peres, permaneceram no país sul-americano. Ambas estão com medo após Daniela fazer uma publicação no Facebook tirando sarro da manifestação da torcida na porta de sua casa.

Caiu
Coordenador da Chapa Preto no Branco – Esmeraldo Tarquínio Presidente, o conselheiro Antônio Celso Pires saiu da campanha. Experiente, Celso presidiu a Resgate Santista em 2011, na reeleição de Laor, coordenou a Chapa Mar Branco em 2014 e coordenou a campanha de Modesto Roma em SP em 2017 ao lado de Marcelo Índio.

Motivos
Se Celso Pires se demitiu ou foi demitido, ninguém sabe. Esmeraldo apenas o deletou de seu grupo de campanha sem mais explicações. Pelo que apurou a coluna o excesso de reuniões virtuais, as frequentes desautorizações de Esmeraldo sobre as ordens de Celso e ainda a insistência de Esmeraldo com profissionais na campanha que Celso não gosta da atuação, culminaram na saída.

Outro motivo
Outro motivo que levou a queda de Celso Pires foi a sondagem que ele fez a este jornalista para ser assessor da campanha de Esmeraldo, sem conhecimento do candidato. Vale lembrar que a campanha já tinha assessor de imprensa, a competente Luciana Julião.

Desautorizou
Outro fato que aborreceu Pires foi uma ligação de Esmeraldo para Orlando Rollo informando ao vice-presidente que nem ele e nem Marcio Veratti falam por ele. E que Rollo tem canal direto com o candidato. Pires se sentiu desprestigiado, pois aliados de Rollo tiraram sarro dele depois disso.

Única
Única chapa que abriu portas para Celso depois da de sua saída foi a Resgate Santista, do candidato Vagner Lombardi. Seu colega em processo transitado em julgado que proíbe ambos de estarem no estádio em jogos do Santos.

Substituto de Peso
Dois dias após a demissão de Celso Pires, Esmeraldo nomeou o advogado e jornalista Marcelo Pavão de Freitas como novo coordenador da campanha. Pavão é um nome novo, mas de peso.

Pavão titular
Pavão já foi candidato a presidente da OAB/Santos, diretor da entidade em vários cargos (hoje ocupa a ouvidoria da OAB), ex-presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas da Baixada Santista, além de jornalista com passagem na TV Tribuna, tendo participado de diversas campanhas políticas e ser um grande gestor de pessoas.

Estancar vazamentos
Pavão tem que abrir suas penas e rebolar muito para fechar o vazamento de apoiadores da campanha. Muitos apoiadores abandonaram Esmeraldo nos últimos dias rumo às campanhas de Daniel Curi, Fernando Silva e ainda Miltinho Teixeira. Pavão tem competência para agregar os que ficaram e trazer mais gente pra dentro.

Plunct Plact Zum
O Chapão, que reúne Celso Jatene, Andres Rueda, Marcelo e Marcelinho Teixeira, José Berenger, Eduardo Vassimon, José Renato Quaresma e Nabil Khaznadar, tem reunião nessa semana buscando a autorização do Carimbador Maluco pra poder voar. Será que o Plunct Plact Zum poderá partir sem problema algum?

Sopão
No Bar do Alemão, reduto histórico de santistas, o Plunct Plact Zum é chamado de “Sopão”. Bem que esses “santistas endinheirados que compõem cerca de 4% do PIB brasileiro” (como dizia Laor), poderiam distribuir sopão para a população de rua que fica pelo bairro da Vila Belmiro.

Assessor de Peso
Falando no Plunct Plact Zum, a coluna descobriu que o “assessor de imprensa” do grupo é Fábio Maradei, que já trabalhou na Vila na gestão Marcelo Teixeira e Laor. À coluna, Maradei disse estar ajudando na divulgação. Ele que divulgou o único manifesto público do grupo até agora. “Como conheço alguns integrantes do grupo, me chamaram para ter uma divulgação jornalística”.

Sem envolvimento
Competente Maradei diz estar ajudando sem se envolver.“Você me conhece há 30 anos… É tempo né? Sabe que sou profissional. Trabalho sério, sem querer me envolver pessoalmente”.

Sem ditador
Maradei garantiu a este colunista que o grupo não tem um “comandante”. “É um grupo heterogêneo mesmo… talvez esse seja o lado bom, não vai ter um ditador como o Peres né? Serão decisões mais discutidas…logo terá novidades”

Não voltará
O competente assessor garantiu a coluna que não deseja voltar ao Santos. “Continuo o mesmo… Trabalhando de forma limpa… Não sou daqueles que joga sujo. Estou ali para fazer o meu trabalho de forma ética. E como muitos já perguntaram: Vai voltar para o Santos? Já respondi: Não me adaptaria mais. Tenho uma vida mais sossegada, em casa, com os filhos. Estou fazendo mesmo porque vários que estão no grupo eu conheço, trabalhei e porque é um desafio legal”.

Nabil triste
A entrada de Maradei no Plunct Plact Zum deixou Nabil Khaznadar triste. Afinal era ele que passava as notícias para a imprensa aliada antes de Maradei chegar.

Abandonou Peres
Nabil e o grupo da Vila Rica abandonaram de vez Peres após a demissão de Jesualdo Ferreira, indicação do grupo ao presidente. Apenas Paulo Schiff ficará até o fim do lado de Peres.

Sem Rollo
Em contato com a coluna, Ricardo Agostinho, da embaixada do Santos FC na Capital, garantiu que respeita e conversa com o vice-presidente Orlando Rollo, mas que ele não o levou para lugar nenhum.

Já pulou fora
Agostinho lembrou também respeita, mas não está e não estará no Plunct Plact Zum. “Eu acredito em união apenas depois de uma eleição, no período pré-eleitoral não. Após o pleito, o vencedor senta e conversa com outros quadros, as melhores cabeças”.

Pessoas novas
Agostinho afirmou que não pretende ser vice de ninguém e trocar trabalho que faz na embaixada. “Não vou envolver com pessoas da velha política do clube. Pretendo me juntar com pessoas novas”

Montando chapa
A verdade é que Ricardo Agostinho será candidato a presidente do Santos FC tendo o ex-membro do CG de Odílio Rodrigues, Ronaldo Monteiro, o popular Ronald McDonald’s como vice. Será a união da Embaixada do Santos em SP com a Vila Rica. Isso é “nova política”? Se unir a turma que trouxe “Leandro Damião”?

Pé em duas canoas
Apesar de ser contra a velha política, o “novo” Agostinho se valeu de práticas da “velha política” em 2017. Candidato a conselheiro na Chapa de Modesto Roma, que o nomeou embaixador do Santos em SP, coordenou a eleição de Nabil.

Vergonha
Apesar de ter eleito 72 conselheiros, apenas três (sendo um efetivo) votaram a favor de Peres na apresentação de sua defesa no Conselho Fiscal em razão da reprovação das contas de 2019. Uma vergonha para qualquer gestor perder totalmente sua base.

Antecipação das eleições
Uma  proposta apresentada na última reunião do Conselho sugerindo a demissão de todos os conselheiros (inclusive os natos e efetivos) junto com o CG para convocar novas eleições virou motivo de chacota entre os conselheiros. Afinal, seriam todos cúmplices da gestão temerária de Peres?

Candidato
O defensor público Alexandro Pereira Soares já lançou sua candidatura à sucessão de Marcelo Teixeira no Conselho Deliberativo. Porém, para ser candidato, Alexandro precisa se eleger conselheiro em 2020.

Chapa de 3
Afinal, Alexandro deverá ser candidato na chapa da Resgate Santista, que lançou Vagner Lombardi e Renato de Azevedo como candidatos e poucos creem que ela se forme e dispute o pleito. Vale lembrar que Lombardi foi pré-candidato em 2014 e acabou como vice de Orlando Rollo.

Veneno
Caso não saia candidato, Vagner Lombardi terá mordido a própria língua. Meses atrás disse que o pré-candidato Esmeraldo Tarquínio não conseguiria montar chapa. Imaginem se Esmeraldo estiver na disputa e Lombardi não?

Me emprega que eu vou
O jornalista Antônio Carlos Teixeira, de Brasília, tuitou estar magoado com Peres por ele não o ter chamado para trabalhar no clube. Leiam a postagem abaixo e entendam.

Senador de olho
A coluna apurou que o senador por São Paulo, Major Olimpo (PSL), já pediu uma investigação no Senado para entender como ACT, que é de Brasília e funcionário do Congresso, fica em horário comercial postando o tempo todo sobre o Santos. Pode perder o emprego.

Fora dos protestos
Em contato com a coluna, o vice Orlando Rollo garantiu que não tem participação nos protestos da torcida contra Peres. “Estou afastado de qualquer atividade relativa ao Santos FC”.

Lamenta
A coluna lamenta a saída do competente jornalista Samir Carvalho do Esporte por Esporte. Fará falta. Espero que a postagem insana e obscena do cachorro de recados das maldades do Santos não tenha nada a ver com isso. Credibilidade zero.

Novidade?
A coluna se assustou ao ler no blog do competente jornalista da Globo, PVC, indicando que a candidatura de Fernando Silva seria o “novo” na eleição do Santos e o Plunct Plact Zum, o velho. Fernando Silva disputa eleições a presidente do Santos há 19 anos. Muito tempo pra ser o “novo”. Perdeu para Marcelo Teixeira e para Modesto Roma Júnior. Até em seu filho mais ilustre, a Resgate Santista, Fernando Silva perdeu a eleição para Vagner Lombardi em 2013. Tem fama de pé-frio eleitoral.

Histórico problemático
Fernando Silva tem histórico de problemas no clube. Primeiro trouxe a Octagon/Koch Tavares na primeira gestão de Marcelo Teixeira e o dinheiro nunca chegou. Depois foi ser diretor da BWA, empresa que explorava a bilheteria da Vila cheia de problemas. Voltou como diretor-executivo de futebol de Laor e fez contratações equivocadas como os péssimos volantes Rodrigo Possebon, Gerson Magrão e Charles; os limitados laterais Leandro Silva, Maranhão e Fucille; o desconhecido atacante Rychely e ainda os atacantes fracassados Keirrison, Reinteria, e Diogo. Foi demitido por Laor e voltou a ser candidato em 2014 com apoio do homem que o demitiu.

Pedro pronto
Diretor de Futebol de 2010 e 2011, e membro do CG de 2012 a 2013, o empresário no ramo de Plano de Saúde e de Viagens, Pedro Nunes Conceição, está à disposição para falar toda a verdade sobre Fernando Silva na imprensa. No programa “Pronto Falei”, de Ademir Quintino, Conceição definiu seu ex-executivo de Futebol: “Fernando Silva é um Fenômeno: Convenceu o Laor a sair candidato em 2009. Juntou todos os executivos do mercado financeiro. Foi o único responsável pelas principais contratações, títulos, pela renovação de Neymar. E foi demiti-lo que tudo desabou. Ou o mercado do futebol não o conhece, ou justamente por conhecê-lo não lembram do nome dele. Fernando Silva antes do Santos só tinha sido diretor sem sucesso no Santa Cruz na 4ª Divisão, e depois do Santos FC, no Monte Azul, também na 4ª divisão. Como o mercado não o absorve? Será que é porque não o conhece ou porque conhece demais?”, questiona Conceição. A conferir!

Mentor da candidatura
A verdade é que a candidatura de Fernando Silva foi idealizada dentro do Business Center do Santos FC, por meio de Marcelo Frazão e Daniel Gonzalez, pagos por José Carlos Peres.

Nosso sonho…
A verdade é que Fernando Silva sonha em ser candidato único de São Paulo no pleito de 2020. Tendo Reinaldo Guerreiro, de vice.

…Vai terminar
Porém, o sonho de Fernando dificilmente será realidade. A expectativa do Chapão e do Plunct Plact Zoom, é definir como candidatos o vereador paulistano Celso Jatene (PTB) e José Carlos de Oliveira como vice, tendo Andres Rueda Garcia como CEO Administrativo.

Pegou o slogan?
A verdade é que Fernando Silva já definiu seu slogan, o mesmo de Laor em 2009: O Santos Pode Mais. Será que as filhas de Laor permitiram?

Pré-Candidatura, de novo?
Diretor de trânsito da CET/Santos e ex-vereador no Município, Murilo Barletta é novamente pré-candidato a presidente do Santos, como foi em 2017 pelo grupo DNA santista. Conselheiro efetivo, ex-diretor de base e do Feminino, Murilo quer ser presidente e quer que o mesmo receba recursos do clube no cargo. Precisa ver se a candidatura é séria mesmo.

Emprego em risco
A pré-candidatura de Barletta põe em risco o emprego do seu filho na base. A vaga do jovem Barletta na base foi conquistada momento após Murilo Barletta ser eleito presidente de uma comissão do Conselho para acompanhar o Futebol de Base.

Rueda escancarou
Quem escancarou esse fato em uma reunião do Conselho foi o conselheiro Andres Rueda Garcia, que como um gato, se levantou de trás de uma pilastra e questionou Murilo sobre o fato. Barletta tentou, mas não soube se explicar.

Candidatos
Não perca a conta. Até agora, temos confirmados nove pré-candidatos a presidente no Santos: Vagner Lombardi (Resgate Santista), Esmeraldo Tarquínio (Preto no Branco), Fernando Silva (O Santos pode Mais), Miltinho Teixeira (Nação Santista), Rodrigo Marino (Renove Santos),Ricardo Agostinho (Embaixada de SP), Daniel Curi (sem denominação de chapa ainda), Murilo Barletta (sem denominação de chapa ainda) e Celso Jatene (Pluct Plat Zoom). Ainda falta confirmar se Pedro Doria e Matheus Rodrigues serão candidatos a presidente ou estarão na chapa de Fernando Silva em articulação organizada por Daniel Gonzalez e pelo gerente de futebol feminino, Alessandro Rodrigues, o popular ex-genrão. Se Peres colocar candidato, teremos 10, um número recorde na história.

Rollo vem!
Mantida essa quantidade de candidatos, é certo que o vice-presidente, Orlando Rollo, virá para a disputa. No entender do seu grupo, ele possui de 500 a 700 votos de cabresto e pode ganhar a eleição com isso.

Saudade da amiga
As pilastras do Salão Vidal Behor Sion na Vila Belmiro, sede do plenário do Conselho Deliberativo, estão meio tristes e chorosas. Afinal, é muito tempo sem receber os conselheiros em seus assentos. Principalmente a cobra que se esconde e enrosca nas pilastras do salão para destilar seu veneno.

Apoios fortes
Uma das últimas pré-candidaturas a ser lançada, a campanha de Daniel Curi tem conquistados apoios de peso como o de Edmon Atik Filho (Presidente do Clube dos Ingleses e filho do ex-presidente do Conselho, Edmon Atik), Rubens Passos (Conselheiro e ex-membro da CIS e coronel do exército), Ariovaldo Feliciano (Provedor da Santa Casa de Santos), Eugênio Malavasi (Advogado Criminalista dos mais renomados do país e conselheiro da OAB/SP), Raphael Vita Costa (advogado e conselheiro), Caio Brandão (Médico e presidente da DNA Santista), Carlos Bigattão (Empresário e conselheiro do Santos), Cid Penha (Advogado da esfera esportiva), Marcelo Maia (Dentista e conselheiro), Marco Arroio (Empresário e conselheiro), Oswaldo Magalhães (Desembargador de Justiça), Eduardo Filetti (Veterinário e ouvidor do Santos FC), Frederico Cidral (Empresário e professor universitário), entre outros.

Plano de gestão
Curi pediu a sua assessoria que não marque entrevistas até setembro, pois está debruçado na finalização do Plano de Gestão, que está sendo elaborado com executivos do mercado futebolístico e financeiro. A conferir!

Prioridade
Única coisa que Curi já adiantou é que a prioridade de investimentos de sua gestão será no Futebol de Base. Curi pretende viabilizar um CT digno dos Meninos da Vila.

Apoios ao Esmera
Por outro lado, Esmeraldo Tarquínio também tem conquistado apoios como o do ex-deputado Edmur Mesquita (Ex-PSDB); da ex-vereadora de Santos, Cassandra Maroni Nunes (PT); do ex-vereador de Santo André, Raulino Lima (PT); do jornalista Humberto Mesquita; do vereador santista, Chico do Settaport (PT); entre outros.

Profissionais envolvidos
A campanha de Esmeraldo conta com o apoio profissional dos jornalistas Carlos Conde e Luciana Julião (muito competente) e ainda com o marqueteiro José Cintra, o popular Zé Ruanes.

Profissionais envolvidos II
Já Miltinho Teixeira contratou o assessor de imprensa de Felipão, Acaz Felleger. Fernando Silva conta com o trabalho do vice-presidente de Comunicação da FPF, Fernando Mello, como assessor de comunicação. Daniel Curi está com Aldo Neto.

Apoio de peso
Por outro lado, Miltinho Teixeira conseguiu nessa semana o apoio do ex-jogador Narciso. Vale lembrar que Narciso foi técnico de uma das conquistas do Santos na Copa SP.

Acordo
Candidato a vereador em Santos pelo Avante!, Narciso pediu apoio político a sua candidatura em troca do apoio a Miltinho. E ainda uma posição na comissão técnica, caso não se eleja vereador.

Ingratidão
Na Vila e na Unisanta o apoio de Narciso a Miltinho pegou mal. Todos sabem que Miltinho e Marcelo Teixeira, ambos filho de Milton Teixeira, não se bicam. Todos lembram que Narciso estava com os dois pés no Palmeiras quando descobriu sua leucemia em 2000 e teve todo apoio do Santos e de Marcelo Teixeira na ocasião.

Roma no projeto
Outro que está de corpo e alma na candidatura de Miltinho é o treinador Gustavo Roma Feliciano, ex-técnico da Base (gestão Modesto Roma) e do Feminino (gestão Laor). Ele está montando o projeto do Futebol de Base da gestão. Gustavo é sobrinho de Modesto Roma Jr e neto de Modesto Roma.

Roma no projeto 2
Resta saber se Miltinho conta com o apoio do ex-presidente expulso do clube Modesto Roma Júnior ou não? Ambos foram vistos juntos tomando café na Padaria Pradella antes da pandemia.

Incompleta
Apesar de estar em campanha há cerca de dois anos e meio, apesar de todo esforço e trabalho de Miltinho, sua lista de candidatos ao conselho ainda não ultrapassou os 200 nomes

Vitória temporária
Ao contrário do que a coluna informou semana passada o julgamento do processo que move Munir Teixeira contra os irmãos não acabou. Um dos desembargadores pediu vistas, mas o placar de momento da vitória a Munir.

Advogados
Importante lembrar que os advogados de Munir Teixeira nesse processo são o presidente da OAB Santos, Rodrigo Julião, e o eterno candidato a OAB SP, Ricardo Sayeg. Ambos pessoas não gratas para Marcelo Teixeira.

Dossiê
Já circula pela Vila e arredores um extenso dossiê sobre o passado de um candidato. Ele traz episódios como um tiro em uma balada no Centro de Santos, um desaparecimento em uma excursão do Alvinegro, no México em 2001, uma facada em um pneu em um caro oficial da OAB na eleição da classe de 2015, e até mesmo dívidas em uma campanha a vereador. A coluna está apurando a veracidade desses fatos para trazer de forma mais detalhada o que é verdade e o que é fake news.

Autores?
O que mais preocupa é que o dossiê não tem autor. Dizem que o autor é o mesmo que fez o documento apócrifo que Luiz Polaco tornou público na Santa Casa de Santos. Será o mesmo autor?

Trabalha onde?
Muitos conselheiros do Santos desconhecem a empresa para qual um dos candidatos a presidente trabalha. Dizem que o CEO da empresa é o Dr. Peter Venckman. Só nerds entenderão a referência!

Lançamento
O candidato Rodrigo Marino lança oficialmente sua candidatura à presidência do Santos FC na primeira quinzena de setembro. Na data, que pode ser dia 1, ele anuncia seu vice e plano estratégico de gestão.

Não será
Não será surpresa para essa coluna se o vice de Marino for um desses nomes: José Renato Quaresma, José Macedo Reis, ou Cassio Ritcher.

Duas comissões inócuas
Muitos conselheiros estão criticando à boca-pequena Rodrigo Marino dizendo que ele fez parte de duas comissões no Conselho sem nenhum resultado prático a não ser fazer política: a do dinheiro do Rodrygo (que ninguém explica onde foi parar) e a da Secretaria Social (que até agora não sofreu a auditoria aprovada em plenário).

Empresário infiltrado
Ex-blogueiro, presidente da Associação Tá no Sangue, Marcio Veratti, esteve com a torcida na recente invasão do Business Center para intimidar Peres. Recentemente ingressado no mercado de futebol como empresário FIFA, Veratti está com tudo na campanha de Esmeraldo Tarquínio, onde é um dos coordenadores.

Márcio Rosas vem aí?
O conselheiro Márcio Rosas está aguardando o resultado de uma pesquisa sobre a aceitação de seu nome e pode lançar até o fim do mês sua candidatura a presidente.

Sampaoli na campanha
A coluna está apurando o rumor que uma das candidaturas já fechou com o técnico Jorge Sampaoli seu retorno ao Santos em 2021 caso seja vencedora do pleito.

Gallo também
Também circula que o profissional do futebol, ex-técnico e ex-jogador do Peixe, Alexandre Gallo, também está compromissado com uma das chapas.

A conferir!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*