Coluna “Nos Bastidores do Santos FC”- 08/07/2019

Na Coluna desta semana, você vai ficar sabendo que tem conselheiro cobrando atitude da Mesa do Conselho e que Marcelo Teixeira ficou furioso; que a disputa pela presidência do clube terá uma mulher;

Xarope nele

O conselheiro Luiz Fernando de Oliveira Almeida Cardoso, mais conhecido como Xarope, deixou o presidente do Conselho Deliberativo do Santos, Marcelo Teixeira, bastante irritado; que o sonho de vender Cueva ficou mais distante e muito mais.

reque8

Xarope amargo

O conselheiro protocolou um requerimento pedidndo providências de Teixeira e da Mesa do Conselho sobre as denúncias contra a administração Peres. Xarope cita a omissão da Mesa e de Teixeira diante das notícias que vêm sendo veiculadas na imprensa. Ele pede transparência e que Teixeira e os outros integrantes da Mesa mostrem o que estão fazendo para preservar o clube das atitudes de Peres.

Xarope cobrado

Contrariado, Teixeira ligou para Xarope e “soltou os cachorros”. A conversa foi em clima muito quente e o ex-presidente ameaçou retaliar Xarope com um processo na Justiça.

vera

Uma candidata

O Santos FC terá pela primeira vez em sua história uma candidata a presidente. Trata-se da professora aposentada, ex-vereadora de São Vicente e Diretora do Sindicato dos Servidores do município, Mara Valéria Giangiulio.

Gestão pública

Ela pretende levar a sua experiência na gestão pública para Clube. Entre suas principais propostas estão a garantia de carga de ingressos com preços populares, a criação de um espaço nas arquibancadas exclusivo para mulheres em todos os jogos com mando do Peixe e o desenvolvimento de atividades destinadas à torcida feminina.

Conversas

Mara que já foi diretora nacional da Força Sindical e atualmente é da direção da Federação dos Sindicatos dos Servidores Municipais vem mantendo conversas com associados e torcedores de todo País em busca de apoio para sua candidatura. Vale destacar que o Sindicato dos Servidores Municipais de São Vicente conta com um representante no Conselho Deliberativo do Santos, o conselheiro Antonio Aguiar Teixeira, conhecido como Toninho Teixeira; que tem se destacado por sua atuação em homenagem e valorização à história do Clube e aos seus ídolos.

Fora da “Cueva”

O sonho de muitos santistas de ver Cueva ir bem na final da Copa América para ser vendido não foi concretizado. O meia jogou mal a final. Foi o ponto fora da “Cueva” do Peru, que jogou bem, mas foi derrotado por 3 a 1 pelo Brasil.

Comemorado descanso

Os 10 dias dado por Peres de folga pra Cueva pós-final da Copa América foi muito comemorado em redes sociais por conselheiros e associados do Peixe. Dizem que a decisão foi um grande reforço pro time no retorno do Brasileirão.

Segundo maior

Cueva é a segunda maior contratação do Santos FC na história. A partir de 2020, o Peixe terá que gastar R$ 26 milhões pela compra do jogador, em negócio conduzido pessoalmente pelo presidente Peres com apoio do seu empresário de estimação, Renato Duprat. Cueva só não custou mais que Leandro Damião cuja operação confusa e complexa conduzida por Odílio Rodrigues custou cerca de R$ 40 milhões ao Santos FC.

Mesmo padrinho

Damião e Cueva têm algo em comum. O mesmo padrinho. Quem fez o negócio do Santos com os dois atletas e seus ex-clubes foi o empresário Renato Duprat. Empresário de estimação de três presidentes do Santos FC: Samir Jorge Abdul Hak, Odílio Rodrigues e José Carlos Peres.

Notificado pela Justiça

O Santos FC foi notificado pela Justiça para pagar em juízo qualquer intermediação a Renato Duprat devido a uma dívida de R$ 1,7 milhão do empresário com um hospital do ABC, do tempo da Unicor. O problema seria Notas Promissórias voadoras.

Encontrou pagamentos?

O processo corre em segredo de Justiça. Alguns conselheiros pensam em ingressar na Justiça pedindo a quebra do sigilo do caso para saber se foram encontrados pagamentos do Santos a Duprat. Peres garantiu no Conselho que nunca pagou nada, mas também tinha garantido que nunca tinha estado com o empresário e foi desmascarado por uma foto do conselheiro Clóvis Cimino, que revelou uma reunião de Peres, Cueva e Duprat em um hotel em São Paulo.

Recordar é viver

Pra quem não lembra Renato Duprat era médico e torcedor do Santos, dono da Unicor, plano de Saúde e dono de um hospital paulistano. Nos anos 90, atendendo a pedido de Pelé, patrocinou o Santos durante toda a gestão Samir Abdul Hak. Em 1994, por indicação de Samir, assumiu a presidência da Comissão da Arbitragem da CBF, comissão essa gerenciada por Ives Mendes, cargo em que ficou até 1999. Não usou sua influência na CBF para blindar o Santos na final de 1995. Em 1999, quebrou a Unicor com má gestão. Nos anos 2000 foi trabalhar para Pelé na Pelé Pro Sports, de onde saiu e processou o Rei. Depois, Duprat foi o braço brasileiro de Kia Joorabichian na MSI na parceria com o Corinthians que acabou sendo investigada e denunciada pela Polícia Federal. Duprat já foi preso por dívidas da Unicor. Ressurgiu com a Doyen, sendo o braço brasileiro do grupo que ajudou Odilio Rodrigues a fazer péssimos negócios no Santos como Leandro Damião e venda de partes de jogadores em descumprimento estatutário. Resumi porque a ficha é maior que isso…

CT do Santos

Na participação no Programa Esporte por Esporte do último mês, o presidente José Carlos Peres chegou a falar que o Santos FC deve a Renato Duprat o CT Rei Pelé e que ele é um bom empresário, ao ser questionado sobre o ele pelo ex-presidente do Conselho, Vicente Cascione.

A verdade do CT

A verdade do CT Rei Pelé é que o Santos deve sua estrutura ao presidente Marcelo Teixeira. Foi ele que em 1993 conseguiu o terreno (em uma triangulação com o prefeito David Capistrano Filho e com o presidente da Codesp, José da Costa Teixeira). Após sua saída, Samir Abdul Hack apenas inaugurou contêineres e manteve os dois campos que já existiam no Chico Guimarães. Depois, em 2002 inaugurou o terceiro campo. Em 2005 inaugurou o Complexo fixo Modesto Roma e o Hotel Recanto dos Alvinegros que transformou o CT Rei Pelé em um dos cinco melhores do País. Temos também que reconhecer a importância de Vanderlei Luxemburgo na passagem com Samir e com Marcelo que fez o CT ser estruturado.

Trabalhando forte

As eleições de 2020 no Santos FC movimenta muito os bastidores. Quem vem trabalhando forte, na moita e quieto, é o presidente da Associação Orgulho de Ser Santos (OSS), José Macedo Reis. Ele será candidato a presidente do Santos FC em 2020 e também a primeira vez que o grupo que preside será cabeça de chapa nas eleições do clube. Desde sua fundação, a OSS disputou duas eleições, elegendo conselheiros nas duas disputas.

Muito café e conversa

Macedo é conhecido por sua tenacidade. Tem conversado muito e tomado muito café com diversos personagens do clube buscando apoios, ideias e fortalecimento de seu nome na disputa. E a receptividade está surpreendendo.

Orgulho de Ser Santos

A OSS é um dos partidos políticos do Peixe mais estruturados e tem em Macedo sua principal liderança desde sua fundação. Entre os associados estão advogados de renome na Cidade, empresários dos mais diversos ramos, contadores, jornalistas, publicitários, administradores, uma gama forte de profissionais e pessoas com uma coisa em comum: o orgulho de ser Santos FC.

Reboque de ninguém

Nas reuniões cotidianas da OSS a única unanimidade é a candidatura própria de Macedo. O grupo está cansado de ser reboque de outros nomes que não valorizam os membros da OSS.

Dificilmente com eles

Com isso, dificilmente a OSS irá fazer parte de chapas com Modesto Roma Júnior, José Renato Quaresma e Andres Ruedas, candidatos que contaram no passado com apoio do grupo.

Experiência tem

Macedo é empresário, contador e tem alguma experiência no Santos FC. Foi membro do Comitê de Gestão e Controller do clube, tendo atuado fortemente no setor de Administração e Finanças do Peixe.

Chegando aos 300

A OSS tem em seus quadros quase 300 sócios, a maioria em condições de integrarem a chapa de conselheiros.

Na Rádio

José Macedo Reis é o convidado do Programa Santos em OFF desta segunda-feira, 9 horas, (08/07/2019) na Rádio da Vila. Além dele, participa o vereador cubatense Toninho Vieira. Baixe o APP da Rádio ou acompanhe ao vivo pelas páginas do Facebook e Youtube Rádio da Vila.

Censura

O membro do Comitê de Gestão, Pedro Doria Mesquita, o Menino de Ouro, protestou por meio de whatsapp no Programa Esporte por Esporte na última quinta-feira (04/07/2019). Após o jornalista Aldo Neto elogiar Peres que iria se sentar com o volante Sandry e seus empresários na sexta (05/07/2019), Mesquita foi pra cima dos empresários e dos pais dos atletas em mensagem lida pelo apresentador Armando Gomes.

Só com Sampa

Pedro enviou mensagem lamentando as exigências de Sandry que pedia um salário maior que o teto pago pela Base e exigia treinar apenas no time principal de Sampaoli. Segundo Doria, as exigências estariam vindo do pai do atleta que não abriu mão do pagamento de R$ 150 mil.

Estilo Bertolucci

Mesquita deixou claro que as dificuldades de renovação com Sandry seguiam a cartilha do empresário Giuliano Bertolucci que representa o atleta e outros jogadores do Peixe. Segundo Pedro na mensagem, o representante não facilita a vida do Santos em nada.

Kaio Jorge foi igual

Doria lembrou que Bertolucci representa também o atacante Kaio Jorge que também foi uma novela sua renovação ao estilo da que foi Sandry. E que essas vantagens a empresários chegaram ao fim graças a ele.

Sandry Júnior?

Resta saber se Sandry não vai mesmo ganhar os 150 mil/mês e se vai treinar no Sub-23 ou no time principal? A conferir!

Pedrinho sumiu!

Após o intervalo, o jornalista Aldo Neto pediu a Pedro Doria Mesquita que mandasse mensagens ao Armando falando da renovação do zagueiro Gustavo Henrique, que ameaça sair de graça do Santos FC. Mas Pedro não respondeu! Sumiu!

Retrofit

José Carlos Peres marcou para quinta-feira (11/07/2019), às 19 horas, apresentação do projeto do Retrofit da Vila que será oferecido ao Bolton Group, aos conselheiros e imprensa. O mesmo foi feito pelo arquiteto e urbanista Artur Katchborian, que é sócio diretor da Biselli Katchborian Arquitetos Associados e membro da ONG Santos Vivo. Katchborian é paulistano e nasceu em 1958. Formou-se arquiteto e urbanista em 1985 pela Universidade Mackenzie e pós-graduou-se em Docência no Ensino Superior. Atualmente docente na graduação do SENAC e pós graduação da Universidade Mackenzie e SENAC

Revoltafit

A marcação da reunião revoltou os conselheiros. Isso porque Peres pediu o Salão Vidal Behor Sion emprestado para uma atividade do clube, que não revelou com antecedência o tema. E no entendimento de muitos conselheiros o tema deveria ser discutido em reunião ordinária do Conselho, sem imprensa, para equacionar dúvidas e convocada pelo presidente Marcelo Teixeira. Como a apresentação não contará com a presença da Bolton Group, apenas com o arquiteto, dúvidas não poderão ser equacionadas.

Pra torcida

Na visão de um membro efetivo do Conselho essa reunião servirá para Peres jogar a torcida contra o Conselho mais uma vez. Esse conselheiro está mobilizando colegas de plenário para esvaziar a reunião e esperar uma convocação oficial da Mesa para o tema.

É oficial ou não?

Para a reunião do retrofit ser oficial, o presidente do Conselho Marcelo Teixeira deve publicar edital nessa segunda-feira (08/07/2019) em dois jornais e enviar aos 300 membros do egrégio nos termos do Artigo 53 do Estatuto Social.

Não deveria emprestar

Muitos conselheiros estão revoltados com o presidente do Conselho, Marcelo Teixeira, por ter emprestado o Salão Vidal Behor Sion sem antes verificar qual evento ocorreria no local.

Amigão do Peres

A verdade é que o arquiteto Artur Katchborian é “amigão” de Peres, sendo membro da ONG Santos Vivo. Porém, sem experiências em fazer projetos de estádios.

E o milagre?

Muitos conselheiros estão revoltados com a ausência de Roberto Diomedi e do grupo Bolton no encontro. Afinal, projeto no papel a maioria é lindo. Difícil e apresentar a conta da reforma, ou seja, o que a Bolton vai ganhar do Santos para fazer a reforma e quais as vantagens do Santos no negócio. Isso Katchborian não irá responder.

Já fez outro

Em contato com a coluna, um antigo membro do Comitê de Gestão de Peres, disse que o arquiteto já apresentou trazido por Peres ideia similar de retrofit da Vila ao Comitê de Gestão no início de 2018, e queria fazer um projeto mais estruturado e pedia R$ 4 milhões para isso. “Na época não tínhamos dinheiro em caixa, como hoje ainda não temos”, disse o conselheiro à coluna. Mas a imagem apresentada seria outra. A imagem divulgada apresenta pontos cegos.

Foi vetado sem Rollo

Na época, a ideia do retrofit foi vetada pelo Comitê de Gestão, mas o voto do vice-presidente Orlando Rollo foi a favor. Somente o dele e de Peres. Contactado pela coluna para confirmar se houve tal projeto ele disse que sim e que é favorável ao retrofit, desde que aumente a capacidade da Vila.

Quem diria?

Quem diria que Peres e Rollo se entenderam alguma vez nessa gestão?

Nada relevante

O fato é que a figura divulgada agora não mostrou nenhuma alteração relevante na Vila Belmiro. “Parece que será um tapa, uma maquiada chamada de retrofit, algo similar ao que o Marcelo Teixeira fez há alguns anos que foi reformar os espaços existentes”, disse um conselheiro defensor da Vila.

Mas serve pra quê?

Para este conselheiro, que já trabalhou no Santos, o ponto mais importante que seria a ampliação da Vila no único lugar hoje possível (arquibancada do placar), continua igual, sem alteração, mantendo o ponto cego existente no canto.

Novo CT no Morro

Causou surpresa o vazamento na mídia que o Santos FC estuda um novo CT para a Base e Futebol Feminino em área no pé do Morro da Nova Cintra, que seria doada pela Prefeitura. Ninguém estava sabendo do projeto e como o mesmo será viabilizado de fato não foi esclarecido.

Prefeitura acha difícil

Segundo a reportagem de um diário local, um membro da Prefeitura acha difícil o projeto prosperar, pois Peres quer tudo de graça, inclusive áreas que pertencem a terceiros e que seriam desapropriadas pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

Desculpa para subir a Serra

Um conselheiro opositor a Peres, que está em seu primeiro mandato, acredita que o projeto de novo CT e de nova Vila é desculpa para o Santos subir a Serra, sonho do presidente José Carlos Peres há anos, uma vez que Peres odeia sair do bairro do Pacaembu. Vão usar a “falta de apoio” da Prefeitura de Santos como desculpa, uma vez que pediram o impossível e o ilegal ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

Vai perder os CTs?

A estratégia de subir a Serra já teria sido debatida por membros do Comitê de Gestão. Há processos do Ministério Público pedindo que a Prefeitura e a União reintegre a posse do CT Meninos da Vila e do CT Rei Pelé, respectivamente, pois o Santos, durante a gestão Luis Alvaro, Odilio e Modesto Roma, não cumpriu a contrapartida dos acordos das áreas. Segundo os membros do CG que desejam essa mudança, essa é a desculpa ideal para levar o Peixe de vez pra São Paulo ao lado do retrofit.

E a Comissão Temporária?

O Conselho Deliberativo formou, logo no início de 2018, uma Comissão Temporária para acompanhar os problemas dos terrenos dos CTs com a Justiça. A mesma era composta por Rodrigo Lyra (advogado, ex-presidente da OAB e presidente desta Comissão), Fernando Akaoui (promotor público), Alexsandro Soares (defensor público), Carlos Souza (assessor de políticos, ex-diretor da Codesp) e Lourenço Lopes (empresário do ramo imobiliário). Até agora, mais de um ano depois de sua formação, a Comissão ainda não apresentou relatórios ao plenário do Conselho. Quando irão apresentar?

Saídas

Essa Comissão Temporária sofreu a saída de Alexsandro Soares (irritado com a inoperância do grupo) e de Rodrigo Lyra, que assumiu a presidência da Comissão Permanente do Estatuto no lugar de Celso Sampaio Lopes. Como o Estatuto não permite membros de Comissões Permanentes em Comissões Temporárias, Lyra teve que sair.

Ia pra SP de vez!

Um grupo de conselheiros dos mais diversos grupos está revoltado com toda essa situação política de casa do Santos. Acreditam que se subir a Serra, mesmo temporariamente, o time não desce mais. E se isso ocorrer, já escolheram três culpados: José Carlos Peres, Marcelo Teixeira e Paulo Alexandre Barbosa.

Bolo e Judas na Praça Zito

Esse grupo de conselheiros promete fazer festa, com distribuição de bolo e malhação do Judas dos três culpados na Praça Zito, caso essa transferência se concretize como eles preevêm.

No Gonzaga?

Um conselheiro garantiu à coluna que, em breve, será criada uma embaixada no bairro do Gonzaga, em Santos. Não é piada. Ele garantiu que o estatuto não veta a iniciativa e, por isso, o movimento cresce a cada dia.

Presidente da ONG?

O polêmico influenciador digital do Peixe, Felipe Mendes, causou nas redes sociais no último final de semana ao mostrar o contrato social da ONG Santos Vivo onde consta como presidente o jornalista Milton Neves e não José Carlos Peres, seu fundador. Neves foi questionado por Mendes, mas ainda não respondeu!

Dúvida cruel

Candidato a vice na Chapa de Andres Rueda e membro do Comitê de Gestão de Modesto Roma, o empresário de mão de obra terceirizada, José Renato Quaresma, está em dúvida de onde colocará seu nome em 2020. Quaresma se filiou ao Podemos e é o pré-candidato do partido à Prefeitura de Santos, e tem filiado muita gente e trabalhado muito. Além disso, tem recebido pressões para ser candidato a Presidente do Santos FC. As duas eleições são ano que vem, uma em outubro e a outra em dezembro. Alguém imagina que ele pode ser eleito prefeito e presidente no mesmo ano?

Final da Quaresma

A resposta definitiva ao dilema de José Renato deverá ser tomado após a Quaresma de 2020. Por enquanto, vai de um pé em cada canoa.

Cotocorência na Rádio

O agitador santista Wellington Cotoquinho promete retornar com seu programa de rádio sobre o Santos. O novo “dial” deverá ser o da Rádio Cacique. E o programa promete muita polêmica em torno da política santista. Cotoquinho foi um dos artífices da revelação dos “sócios ocultos” de 2017 que “ganhariam” a eleição para Modesto Roma (o que todos sabem que nunca ocorreu de fato) e gravou a conversa reveladora do conselheiro e ex-diretor financeiro de Peres, Ricardo Feijó, onde ele afirma que Renato Duprat paga mensalmente ao presidente um salário.

Mudou o padrinho?

Ao contrário de quando montou a Rádio La Provincia, Cotoquinho não terá mais o apoio de um conhecido empresário do futebol. Agora o novo padrinho é um dos presidenciáveis ao Santos FC que deve participar do programa: Milton Teixeira Filho.

Negou

Em contato com a Coluna, Cotoquinho garantiu que o programa será em uma webrádio no Centro de Santos é o patrocinador seria um ex-conselheiro que mora em São Paulo.

Mano ativo

O rapper Mano Brown está atuante na política santista, conversando muito sobre as eleições de 2020 com vários atores. Brown entende que o Santos não resiste a mais uma gestão engomadinha e tem procurado mobilizar as organizadas para ter um candidato viável.

Celso Jatene 2020?

Vereador paulistano, conselheiro efetivo do Peixe, ex-presidente da Torcida Jovem e sobrinho do saudoso médico Adib Jatene, Celso Jatene tem recebido pressão de seu grupo para ser candidato a presidente do Santos em 2020. Não diz nem sim, nem não, muito menos talvez!

SP dividida demais

Se Jatene sair candidato, São Paulo deverá ter 3 ou 4 nomes na disputa do Santos FC em 2020: Jatene, José Carlos Peres (candidato à reeleição), Andres Rueda e Nabil Khaznadar. Vai dividir demais os votos paulistanos.

Genrão fará a União

Quanto aos pré-candidatos de Santos, a expectativa é que saiam todos em uma única chapa, idealizada por Alessandro Rodrigues, o gerente de Futebol Feminino do Peixe, ex-genrão de Peres. Todos lembram do áudio dele bêbado dizendo que São Paulo elege o presidente do Santos e que a Cidade de Santos não elege ninguém. O áudio é usado como argumento para conversas de união que ocorrem pela Cidade.

Estatuto do Profut

Um requerimento subscrito por 132 conselheiros promete tumultuar a discussão em torno da reforma do Estatuto do Santos FC. O requerimento quer que seja levado à votação apenas as mudanças exigidas pelo Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (PROFUT), mantendo o Comitê de Gestão e todo o resto que seria alterado.

Encabeçam a lista

Conselheiros ligados umbilicalmente a Andres Rueda, Vitor Sion e Urbano Ferrari são os primeiros a assinar o requerimento.

Presidenciáveis

Entre os 132 encontram-se vários presidenciáveis como José Renato Quaresma, Andres Rueda, Macedo Reis, Esmeraldo Tarquínio, Fernando Silva, Celso Jatene, Milton Teixeira Filho, entre outros.

De todos os grupos

Há nomes de todos os grupos do Conselho: Efetivos, Natos, da Santástica União, da Santos Gigante e da Somos Todos Santos. Ou seja, é uma decisão que agrada muitos conselheiros.

Até do Peres

Tem membros do Conselho ligados umbilicalmente a Peres e Pedro Doria, como Alex Bessa, José Calil, Michel Mendes e José Roberto Rocha Paz.

Idealizador oculto

Sem dúvida, o idealizador do documento foi Andres Rueda. Foi quem mais pediu assinaturas e mais distribuiu o release do assunto pelo zap.

Inimigo meu

Rueda quer brecar a mudança do Estatuto pretendida por Marcelo Teixeira. O presidente do Conselho e ex-presidente do clube e o candidato a presidente e membro do CG de Roma e Peres não falam a mesma língua. Aliás nunca falaram. Apesar de morarem no mesmo condomínio, não tem muita conversa. Segundo aliados de Rueda a relação é de ódio mesmo. Uma pena, pois o entendimento sempre é o melhor para o clube.

Dobradinha

Pré-candidato a presidente, Valter Conde Lopes sonha em dividir a chapa com Eduardo Filetti, hoje segundo ouvidor do clube. As conversas já começaram.

Não é hora!

Ouvido pela coluna, o médico veterinário está convicto de que não é hora de discutir eleição do Santos, mas contribuir para a gestão de Peres trazer títulos para o Peixe.

Fake News do Grêmio

A coluna procurou o ex-presidente Modesto Roma Jr para confirmar o boato que vem circulando na web dizendo que ele, em 2016, recusou uma troca com o Grêmio. Iria ao Sul, Lucas Lima e viria para o Peixe, Arthur e Cebolinha, hoje na Seleção Brasileira. O ex-presidente chamou de Fake News o fato.

Ajuda dos universitários

Ele disse ainda que deveriam perguntar ao Lucas Lima e ao Edson Khodor (um dos empresários do meia). E também ao Grêmio

Ginásio Nobregão

Recentemente Programa Ponto de Vista com Edgar Boturão, o jornalista Aldo Neto sugeriu ao prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, que dê ao ginásio que está construindo ao lado do túnel o nome de Antonio Jorge Nóbrega. Nobregão foi radialista e dirigente esportivo, professor universitário e desportista. Nobregão trouxe para Santos os conceitos de marketing esportivo nos anos 80. No Santos FC, ao lado de Esmeraldo Tarquínio e Wilson Santoro criou em 2003 as Escolinhas Meninos da Vila (na gestão Marcelo Teixeira). Em 2000, em parceria com a OSAN, fez o Santos disputar pela última vez o Paulista principal de Voleibol, modalidade histórica no clube, que foi o primeiro clube campeão sul-americano deste esporte nos Anos 60. Em 2005, em parceria com a Fupes e sob gestão de Nóbrega, o Santos disputou o Paulistão de Volei Feminino principal pela última vez. Fora outras histórias que dão um livro. Nobregão faleceu em 09 de setembro de 2009, há 10 anos.

Excelente nome

Barbosa não disse que vai fazer a homenagem, mas afirmou ser um excelente nome. Aguardemos.

A conferir.

off2

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*